Do Antagonista 

Marco Aurélio criticou hoje a proposta de Raquel Dodge de atuação de juízes federais na Justiça Eleitoral, para que mantenham em suas varas casos de corrupção ligados ao caixa 2.

“Não cabe essa providência administrativamente em cima de um caso concreto, que revelou a competência da Justiça Eleitoral. Seria uma diminuição da própria instituição que é a Justiça Eleitoral” disse o ministro após evento no Rio de Janeiro, informa o Conjur.

O ministro é relator do caso que levou o STF a fixar a competência da Justiça Eleitoral para julgar crimes comuns ligados a eleitorais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *