Assinado no início do mês, o decreto do governo federal que regulamenta o uso e o porte de armas no País foi criticado pelo vereador João da Costa (PT) nesta terça-feira (21), durante sessão plenária na Câmara do Recife. O petista repercutiu a informação de que as novas regras vão permitir que civis adquiram armamentos quatro vezes mais potentes, o que inclui até modelo de fuzil. Em contraponto, João elogiou os 14 governadores – de vários partidos – que assinaram uma carta pedindo a revogação do decreto presidencial.

“Quero reforçar nossa preocupação com o decreto das armas assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. Tivemos notícia, por meio da Taurus, de que havia uma fila de dois mil clientes esperando o decreto para comprar o fuzil T4”, disse João da Costa. “Isso fez as ações da empresa subirem na bolsa de valores de São Paulo. O governo negou, mas o anúncio da Taurus é sintomático”, completou.

O vereador informou ainda que vai apresentar um voto de aplauso à iniciativa dos governadores – entre eles, o de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) – à medida que regulamenta o uso e porte de armas no Brasil.

“Queria saudar a carta assinada hoje por 14 governadores de vários partidos contra o decreto das armas. É um debate que precisamos fazer e que é muito sério. Uma pesquisa feita pelo Instituto Paraná Pesquisas mostrou que 60% da população brasileira é contra a posse de armas dentro de casa. Não é verdade que a sociedade brasileira quer se armar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *