Do Antagonista

Rogério Marinho disse o governo só aceita o novo texto da reforma da Previdência se o impacto fiscal for o mesmo:

“Se o relatório for na linha que nós acreditamos, evidente que haverá apoio do governo. Nos interessa o impacto fiscal e a preservação da linha mestra do projeto que foi enviado ao parlamento. Vamos aguardar.”

É outro texto, mas é o mesmo, entendeu? Com uma mudança aqui e outra ali, que aparentemente já estavam previstas por Paulo Guedes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *